V ENCULT e VI SEMP

NOTÍCIAS E AVISOS

VI SEMINÁRIO DE ESTUDOS MEDIEVAIS DA PARAÍBA e V ENCONTRO NACIONAL DE CULTURA E TRADUÇÃO

3 a 5 de novembro de 2021

Na esperança de encontrá-los/las todos/as bem, com saúde, vimos anunciar, a realização do VI Seminário de Estudos Medievais na Paraíba. O tema dessa sexta edição será “Tradução e Decolonialidade: Christine de Pizan no Brasil”. Por meio dessa temática pretendemos centrar o debate sobre o fenômeno da tradução, compreendida não apenas no sentido linguístico de transposição de uma língua a outra, mas no sentido mais amplo da tradução intersemiótica, interartes ou intermidiática, ou ainda no sentido de tradução cultural, em seu caráter multidisciplinar, a partir da Teoria da Tradução (Spivak, Bassnett, Lefevere, Simon, Benjamin), da crítica literária e filosófica (Homi Bhabha, Derrida, Butler). Portanto, o fenômeno tradutório será tratado sob essas três vertentes mencionadas: a linguística, a interarte e a cultural.

A escritora Christine de Pizan, uma das maiores figuras do saber no século XV, será igualmente tema central nesta edição do SEMP. Por meio de discussões acerca de tradução, transculturalidade e metodologias decoloniais de ensino, serão buscadas identificar o estado da arte acerca do conjunto da obra da escritora no Brasil, os escritos traduzidos ou em tradução, os escritos de maior circulação no país, a diversidade de abordagens empregadas em pesquisas e ensino acerca da escritora medieval.

Paralelamente às discussões acerca de tradução e dos estudos christinianos, poderão contribuir ao debate do Seminário temas em torno de novas abordagens e metodologias adotadas desde o Sul Global, incluindo revisões da Historiografia, Teoria do Medievalismo, Estudos Decoloniais, Arqueofeminismo, que vêm ganhando força na medievalística brasileira.

O Encontro Nacional de Cultura e Tradução – ENCULT é um encontro científico organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e pelo Bacharelado em Tradução da UFPB. Seu objetivo é promover um espaço de diálogo e intercâmbio de pesquisas da área dos Estudos da Tradução por meio da apresentação de trabalhos de pesquisadores, profissionais e estudantes da área.

Nesta edição discutiremos as retraduções e suas políticas, (de-)construções e dilemas.  Na recém-publicada coletânea enciclopédica A History of Modern Translation Knowledge (2018), organizada por Yves Gambier e Lieven D’Hulst, destaca-se a complexidade interdisciplinar e transcultural do fenômeno de retradução, entre outros, no contexto de “transfer modes”, nas relações entre textos e paratextos e na história de conhecimento de religiões monoteísticas com tradução escrita.

No Brasil, esse fenômeno da retradução é muito discutido com ênfase no desenvolvimento do percurso teórico pelo qual passou a noção de retradução desde a publicação dos textos teóricos fundadores (Berman, 1990; Gambier, 1994). Destacam-se nesse discurso no campo brasileiro autores-pesquisadores como Álvaro Faleiros (USP), Marie-Helène Torres (UFSC), Emilie Audigier (UFMA) e Thiago Mattos de Oliveira (UFJF) que favorizam nas suas pesquisas sobre re-traduções especificamente o eixo franco-brasileiro.

 O ENCULT 2021 gostaria de oferecer uma plataforma para ampliar esse discurso dando ênfase à discussão interdisciplinar de ligações entre (re-)traduções, o discurso científico e comercial de políticas de (re-)tradução e tradutologia, e destacando também o papel da (de) construção e do dilema nesses contextos da retradução.

O evento acontecerá on-line, em decorrência da período pandêmico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.